El caballero de la Iniquidad

Meu celebrado poema, “O cavaleiro da Iniquidade”, foi traduzido em Cuba pelo Prof. Amauri Camblor Roig, que faz sucesso também em espanhol.

Empujado por los vientos de la rudeza (estupidez),
Aquí viene la trieste figura del caballero de la iniquidad,
A diseminar el odio montado en la bestia del maldad.
Desplegando la pancarta de la mediocridad
y llevando las armas de la falsedad
¿Qué será de nuestra libertad?

António Paixão

Traduzido por el prof. Amauri Camblor Roig.

António Paixão on EmailAntónio Paixão on Facebook
António Paixão
ESCRITOR
António Paixão é um desgraçado jornalista permanentemente desempregado. É um velhote neurastênico, comunista de carteirinha, mas com uma cultura eclética e pouca disposição para brigar, porque procura, mas sem sucesso, ser simpático. Como todo jornalista, António Paixão não funciona sem álcool, pois é uma pessoa pouco confiável por muitas razões, dentre as quais por ser do sexo masculino, carioca e torcedor do Botafogo. Em São Paulo, torce pelo Corinthians e, em Portugal, pelo Vila Real. Julguem.