No Caldeirão da Bruxa

POEMAS VERDADEIROS DE UM FALSO AMOR, EM HOMENAGEM AO DIA DO SACI E ÀQUELES QUE VIVERAM UMA ILUSÃO.

No caldeirão da bruxa tem um bocado de paixão,
mas nem um punhado do calor do amor.
Diz ela, para fazê-lo tremer de prazer,
meto somente uma grande dose de dor.

António Paixão on EmailAntónio Paixão on Facebook
António Paixão
ESCRITOR
António Paixão é um desgraçado jornalista permanentemente desempregado. É um velhote neurastênico, comunista de carteirinha, mas com uma cultura eclética e pouca disposição para brigar, porque procura, mas sem sucesso, ser simpático. Como todo jornalista, António Paixão não funciona sem álcool, pois é uma pessoa pouco confiável por muitas razões, dentre as quais por ser do sexo masculino, carioca e torcedor do Botafogo. Em São Paulo, torce pelo Corinthians e, em Portugal, pelo Vila Real. Julguem.