São Jorge, olhai por nós

Coletânea de Poemas do Autor.

Para São Jorge ergo contrito
uma piedosa oração.
Sinto logo o fervor
da nobre paixão,
que arrebata meu coração.
E, assim, junto aos manos da Fiel,
canto a todo pulmão:
“morro por ti, glorioso Timão”.
Mas meu maior amor
É hoje uma decepção.
Sofro muito por ti.
“Onde estás, meu Santo Protetor”?

António Paixão on EmailAntónio Paixão on Facebook
António Paixão
ESCRITOR
António Paixão é um desgraçado jornalista permanentemente desempregado. É um velhote neurastênico, comunista de carteirinha, mas com uma cultura eclética e pouca disposição para brigar, porque procura, mas sem sucesso, ser simpático. Como todo jornalista, António Paixão não funciona sem álcool, pois é uma pessoa pouco confiável por muitas razões, dentre as quais por ser do sexo masculino, carioca e torcedor do Botafogo. Em São Paulo, torce pelo Corinthians e, em Portugal, pelo Vila Real. Julguem.